Arquivo | fevereiro, 2017

Não, Trump não mentiu e nem tão pouco falou disparate (por Claudia Wild)

27 fev

Não, Trump não mentiu e nem tão pouco falou disparate.

A Suécia, a França ( e outros países europeus) têm um enorme problema, que tentam através da imposição do politicamente correto e do uso da má-fé midiática esconder aquilo que já é pra lá de perceptível. Em grandes metrópoles europeias estão se formando enormes “No-Go-Areas“. Neste artigo, o jornal suíço ( Zonas proibidas se espalham pela Europa ) compara locais suecos e franceses, aos modelos urbanos do terceiro mundo sul-americano, com favelas, domínio do tráfico, criminalidade e pouca penetração do Estado.

De fato, o Estado perdeu o controle de cidades inteiras na Europa e hoje não pode mais propiciar segurança alguma aos pagadores de impostos e desarmados cidadãos. Em vários locais já verifica-se uma situação análoga ao que poderia ser identificado como focos de guerra civil, entretanto, o que se vê, é uma negação da realidade dos fatos, na tentativa de iludir europeus__que ainda em transe, se deixam enganar pelas belas palavras embebidas no discurso inebriante do mundo sem fronteiras e do multiculturalismo.

Sim! Esta é a realidade dos países que aceitaram a imigração em massa__ consequência dos governos socialistas, que não medem esforços para desconstruir os valores ocidentais e suas democracias, e que viram no islã a chance de tal desmonte.

Depois da fala de Donald Trump, chamando atenção para o que estava ocorrendo na Europa( principalmente na Suécia, França e Alemanha), a imprensa europeia não cansa de passar vergonha e dar um show de desonestidade. Estão tentando em vão ridicularizar o presidente americano e negando o que todos já sabem; a Europa caminha a passos bem largos rumo ao terceiro-mundo, graças ao islã e sua subcultura que vai silenciosamente ocupando e incendiando o continente e seus pilares.

A política de aceitação de migrantes em massa é uma bomba relógio e deverá explodir em breve. Entretanto, diversos líderes europeus e seus aliados se propõem ao ridículo: como por exemplo o governo sueco divulgando recentemente que depois de suas políticas migratórias houve uma diminuição da criminalidade. Para quem não sabe, a Suécia é a campeã mundial no crime de estupro, tem sua segunda maior cidade ( Malmö) tomada pela criminalidade islâmica e Estocolmo já tem dezenas de zonas residenciais, em que a polícia não entra__e se entra é recebida a bala ou tem suas viaturas incendiadas.

A Europa vive um processo acelerado de desmonte civilizatório, nele, os europeus serão substituídos pelo que há de menos civilizado e desenvolvido na história mundial. A Europa dificilmente se salvará, pois ainda não admitiu ou identificou a razão dos seus problemas; ela é uma só e vive há 1400 anos do objetivo de conquistar o ocidente e torná-lo uma latrina teocrática nos moldes que se vê nos “desenvolvidos” países, onde a democracia foi substituída pela tirania, em que mulheres são objetos de segunda classe, homossexuais são perseguidos e mortos, a pedofilia é institucionalizada e o único objetivo á a submissão do ser humano ao mais absoluto atraso e barbárie.